Comunicado – Homologação PER

Categorias: Clube


geral

Caros Sócios,

É com enorme satisfação que vimos, por este meio, comunicar que, no passado dia 31 de janeiro de 2014, foi homologado pelo Tribunal do Comércio de Lisboa, o Plano de Revitalização apresentado pela Vitória Futebol Clube – S.A.D..

Tal homologação significa o culminar de um trabalho árduo e de uma estratégia definida por esta Direção de forma a conseguir ultrapassar as dificuldades com que se viram confrontados quando assumiram os destinos do Clube e da S.A.D..

Relembramos que a VFC – S.A.D. foi encontrada num estado que se reflete num passivo de 29 Milhões de Euros, e ainda assim, acreditando no projeto e na credibilidade da VFC – S.A.D. e da sua Direção, o PER foi aprovado por 96,4% dos credores.

Sem a aprovação do Plano, a generalidade das nossas responsabilidades seriam imediatamente exigíveis por parte dos credores, sendo que já haviam sido tomadas diligências de apreensão das nossas receitas que levavam à, quase, impossibilidade de gestão, daí a importância vital da presente aprovação e homologação para o futuro da S.A.D. e concomitantemente do Futebol Profissional.

Os dirigentes da VFC – S.A.D. tiveram que se empenhar pessoalmente, “dar a cara” junto dos credores, avalizar operações, assumir pessoalmente dívidas da S.A.D. e do Clube, negociar e apresentar um projeto com dimensão, com futuro, em que os próprios credores acreditassem, realmente, na viabilização da S.A.D. e consequentemente aprovar o Plano de Revitalização.

Só com a nossa credibilidade, demonstrando estabilidade, vontade e querer e sendo reconhecida capacidade a esta gestão, é que foi possível uma votação tão esmagadora como a obtida.

A estabilidade garantida com um plano de pagamentos que vincula todos os credores, permite ao VFC “respirar” novamente e concentrar-se no futuro desta Grande Instituição que é o Vitória Futebol Clube.

Enfatizamos que, com a aprovação do Plano de Recuperação houve, inclusivamente, um perdão da dívida por parte de alguns credores e foi acordada uma forma de pagamento faseada de modo a que a VFC – S.A.D. possa cumprir com o que está delineado.

Este trajeto não foi fácil, numa altura em que pedia-se, e exigia-se, a união de todos os sócios e simpatizantes do nosso Vitória, surgiu um pequeno grupo que procurou destabilizar, descredibilizar e colocar em causa todo o trabalho árduo desenvolvido.

É muito fácil esperar na penumbra, aguardar que outros façam todo o trabalho e depois surgir do nada, para tentar ficar com os louros de um trabalho, para o qual não contribuíram com a mais ínfima participação.

Onde estavam essas pessoas quando o cenário era negro e o nosso Vitória estava atolado em dívidas e processos judiciais, alguns deles criados por essas mesmas pessoas???

Esse mesmo grupo, com os seus comunicados e com a procura constante de protagonismo, colocaram os seus interesses à frente dos interesses do Vitória e nem sequer se preocuparam em perigar a aprovação do Plano, relembre-se essencial para a definitiva recuperação da S.A.D..

A esse pequeno pseudo-grupo gostaríamos de deixar uma mensagem: NÃO CONSEGUIRAM, o Vitória não caiu!!!

O Vitória é maior do que nós e do que todos os elementos do dito grupo e nunca, mas nunca se renderá.

Com a aprovação e homologação do Plano o Vitória entrou num novo ciclo, um ciclo que exige estabilidade, disciplina e competência.

O cumprimento dos prazos definidos no Plano é primordial e é necessária a mesma dedicação e estabilidade na aplicação do Plano, que foi empregue na negociação e aprovação do mesmo.

O Vitória tem que ser gerido por pessoas capazes, que nunca abandonarão o barco só porque o mar está tumultuoso, aliás, como alguns elementos deste grupo o fizeram ao longo do tempo, relembre-se que tinham como objetivo levar o Vitória para os Distritais, para assim, no dizer destes, começarem por baixo.

Esquecem-se que a deixar cair o Vitória para os Distritais, para além de fazer cair esta centenária Instituição para um lugar que, claramente e os seus 103 anos de história assim o comprovam, não merece, perdem ou diminuem radicalmente a sua principal fonte de receita, ou seja, o contrato com a PPTV – direitos televisivos/publicidade – pendentes da manutenção na Primeira Liga (ZON SAGRES), fazendo com que seja impossível honrar os nossos compromissos com credores e, assim, entrar em insolvência.

Se tal acontecesse, um dos possíveis reflexos, seria perdermos o nosso mítico Estádio do Bonfim, a favor dos credores, pelo que uma pergunta nos “assalta” o pensamento: Onde jogaria o Vitória???

Tal leviandade foi, igualmente, manifestada em diversas declarações públicas e atos por aqueles praticados, dizendo, já em dezembro, que o Plano de Revitalização já estava homologado, recrutando menores, cujo exemplo mais flagrante foi um bebé de seis meses(!!!), para assinar requerimentos a solicitar a destituição da Direção do Clube, proferindo falsas declarações contra dirigentes Sadinos, pedindo eleições antecipadas sem fundamentos, fazendo promessas, já usadas, de dinheiros que nunca chegam(ram), procurando a todo o custo entrar no Vitória.

O que motiva este grupo(?), quem estará por trás do mesmo(?), quais são os seus reais interesses(?), ou os interesses de quem representam(?), quais as suas competências de gestão(?), o que percebem de futebol, base na nossa Instituição???

É importante para o Vitória não se entregar a desconhecidos ou a quem já lhe virou as costas.

O Vitória precisa de pessoas que o conhecem, que conhecem os seus sócios, as suas gentes, pessoas de confiança, com história e que consabidamente, colocam os interesses do Vitória à frente dos seus, que não precisam do Vitória para protagonismo pessoal ou para defender interesses de outros.

Este é um momento histórico para o Vitória, o início do reerguer de um dos maiores símbolos do Desporto Português, o Vitória Futebol Clube.

VIVA O VITÓRIA.

Setúbal, 12 de fevereiro de 2014.

 

A Direção do Vitória Futebol Clube

O C.A. da Vitória Futebol Clube – S.A.D.

 

Para versão em PDF clique AQUI

 

 



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.