Derrota não “mancha” boa exibição do Vitória

Categorias: Futebol


Vitória FC vs Porto

No jogo que encerrou a jornada inaugural da Liga Zon Sagres, versão 2013/2014, o Vitória FC recebeu, no Estádio do Bonfim, o campeão nacional e perdeu de forma inglória por 1-3.

Numa primeira parte muito repartida, em que as oportunidades de golo não foram em abundância, o Vitória chegou à vantagem, à passagem do minuto 13′, através de um golo “a dois tempos” do reforço brasileiro, Rafael Martins, após passe do paraguaio Ramon Cardozo.

 

Cardozo superioriza-se a Mangala

Cardozo superioriza-se a defesa contrário.

Logo no primeiro minuto da segunda parte, o árbitro lisboeta, João Capela, considerou infração punível com a marcação de castigo máximo, uma suposta falta do jogador do Vitória, Dani, num lance dividido com um avançado contrário, já dentro da área sadina, jogada que deixou muitas dúvidas mas que o árbitro não hesitou em assinalar.

Josué, médio portista, não desperdiçou a oportunidade e desfeiteou o guarda-redes Kieszek, fazendo a igualdade na partida. Na sequência do golo e quando o seu autor tentava ir buscar a bola ao fundo das redes sadinas, envolveu-se em picardias com o guarda-redes polaco do Vitória e já depois de ter agredido, este último, com uma cotovelada nas costas e um pontapé, acaba por encostar a cabeça ao jogador verde-e-branco e deixa-se cair para o chão, simulando ter sido cabeceado e iludindo o juiz da partida, que dá ordem de expulsão a Kieszek e premeia o “ator”, apenas, com o cartão amarelo, provocando total estupefacção nas hostes vitorianas.

Apesar de jogar em inferioridade numérica, a partir do minuto 48′, o Vitória revelou grande atitude competitiva e equilibrou o jogo, tendo apenas sofrido novo revés ao minuto 61′, quando Juan Quintero, acabado de entrar, num remate fora da área, forte e colocado, bateu o guarda-redes Adilson Jr. que, por força da expulsão de Kieszek, tinha entrado para o lugar de Bruno Sabino. Estava feito o 1-2 para os visitantes.

Mas, mais uma vez, e demonstrando enorme carácter e personalidade, os verde-e-brancos na sequência de um canto, fizeram a bola passar a linha de golo da baliza dos visitantes, após desvio de Rafael Martins, num lance que, em claro prejuízo para a equipa do Vitória, acabou por não ser validado pela equipa arbitragem.

Ao “cair do pano” – minuto 88′- o avançado colombiano Jackson Martinez num remate colocado, dentro da área sadina, surpreende o guarda-redes brasileiro do Vitória e estabelece o resultado final da partida.

Perante mais de 8.000 espectadores, que se deslocaram ao Bonfim, o Vitória FC revelou-se um conjunto muito coeso e atuou sempre como uma verdadeira equipa, mesmo nos momentos mais críticos do jogo, e a prova disso são os aplausos dispensados aos jogadores, no final da partida pelos adeptos sadinos, apesar do resultado desfavorável.

Nota, ainda, para a estreia a titular, coroada com uma excelente exibição, do jovem defesa central português de 19 anos, Ruben Vezo, que cumpre agora a primeira época de sénior e que fez toda a sua formação desportiva no Vitória.

Ficha de Jogo - VFC vs FCP - 1ª Jornada LZS

 

 



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.