Penalty falhado resulta em divisão de pontos em Paços

Categorias: Futebol


FCPFvsVFC02

No encerramento da jornada 5 da Liga Zon Sagres, Vitória FC e FC Paços de Ferreira empataram a uma bola, no jogo que marcou o regresso dos castores ao Estádio Capital do Móvel, após as obras (que se encontram por concluir) de melhoramento que o recinto desportivo tem vindo a ser alvo.

O Vitória entrou muito bem no jogo, jogando grande parte do tempo no meio campo do adversário e materializou o ascendente inicial quando num lançamento longo de linha lateral, executado por Pedro Queirós, Cohene ao primeiro poste “penteia” a bola para trás onde surge Ramon Cardozo, livre de marcação, a encostar de cabeça para o fundo das redes pacenses. Estava feito o 1-0 para o Vitória e o terceiro golo do avançado paraguaio na Liga.

À passagem do minuto 24, Rafael Martins surge isolado na área pacense e é rasteirado pelo guarda-redes António Filipe, que tinha saído da baliza de forma intempestiva. Penálty indiscutível que o juiz da partida, Jorge Ferreira, não hesitou em assinalar. Dani na conversão do castigo máximo atira para o lado direito do guarda-redes e faz a bola embater no poste. Oportunidade soberana desperdiçada pelos Sadinos que se poderiam ter colocado, nesta altura, em posição muito vantajosa no encontro.

Este lance acabou por galvanizar os homens da casa que passaram, a partir deste momento, a acercar-se mais da baliza do Vitória, no entanto os verde-e-brancos, ainda no primeiro tempo, poderiam ter ampliado a vantagem, decorridos que estavam 44′, quando António Filipe defendeu, superiormente, um remate forte de fora de área de Tiago Terroso, no momento em que a bola levava a direcção do ângulo direito da baliza do Paços de Ferreira. Tempo de intervalo com vantagem de um golo para o Vitória.

FCPFvsVFC01

Ney Santos ganha duelo nas alturas.

No início do segundo tempo (47′), o Vitória voltou a ter uma excelente oportunidade para fazer o segundo golo, quando Ramon Cardozo correspondeu, após canto do lado direito, com um fantástico remate acrobático e fez embater a bola na trave do guarda-redes pacense.

Após este lance a equipa do Vitória teve que redobrar esforços, isto porque a reacção dos jogadores do Paços de Ferreira foi forte, apesar de jogarem com menos um homem por expulsão de Grégory ao minuto 71, que aproveitando as dimensões reduzidas do relvado e galvanizados por uma massa associativa entusiasta, acabaram por chegar ao empate (81′), através de uma recarga do defesa Ricardo que correspondeu de cabeça a uma bola vinda da trave, após livre directo apontado por Manuel José.

Jogo electrizante até ao final, que acabou por ficar empatado, e em que a divisão de pontos se ajusta ao que ocorreu durante os noventa minutos.

O Vitória dá início à “operação Gil Vicente” na próxima 4.ªF, pelas 17:00H.

2013.09.23 - FolhaConstituicaoEquipaFCPFvsVFC_5.ªjornLZS



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.