Derrota em Alvalade por números exagerados

Categorias: Futebol


SCPvsVFC_Foto3

O Vitória deslocou-se ao Estádio José Alvalade para defrontar o Sporting, em encontro a contar para a 7.ª jornada da Liga Zon Sagres, e perante cerca de 33.000 espectadores (350 Vitorianos) saiu com uma pesada derrota por 4-0, números claramente exagerados para o futebol produzido pelos Sadinos.

Numa primeira parte em que o Vitória equilibrou o jogo e em que, a espaços, conseguia sair com critério para o ataque, o primeiro período ficou marcado, quando já na sua parte final (40′), pelo lance infeliz de Rafael Martins que, com um atraso deficiente para o guarda-redes Servín, isolou Fredy Montero na cara deste, fazendo o 1-0 para o Sporting. Resultado que se manteve até final do primeiro tempo.

Na segunda parte, à passagem do minuto 58′, após jogada de envolvimento do ataque sportinguista, Carrillo remata cruzado dentro da área e bate o guarda-redes paraguaio do Vitória, aumentando a vantagem leonina para 2-0.

SCPvsVFC_Foto1

Cohene e Pedroso atentos à movimentação de Adrien.

O Vitória tentou reagir à desvantagem e poderia ter encurtado distâncias (66′) num remate rasteiro de Diogo Rosado, entrou a substituir Tiago Terroso, que passa a escassos centímetros do poste esquerdo da baliza de Rui Patrício. Poderia ter sido o momento de viragem na partida, já que a acontecer golo permitiria ao Vitória “entrar” de novo no jogo.

Ao invés, no lance seguinte, o Sporting chega de novo ao golo através de Fredy Montero que, após cruzamento da esquerda, encosta para a baliza do Vitória. Estava feito o 3-0 à passagem do minuto 71.

Foram cinco minutos fatídicos para o Vitória já que aos 75′, o árbitro lisboeta, Duarte Gomes, assinala, erradamente, penalty a favor do Sporting por pretensa falta de Javier Cohene sobre Maurício, quando na realidade o que aconteceu foi exactamente o contrário, o defesa leonino é que puxa a camisola de Cohene. Adrien na conversão do castigo máximo bate o guarda-redes paraguaio do Vitória e faz o 4-0.

SCPvsVFC_Foto2

Servín segura nas alturas perante o olhar atento de Ruben Vezo.

Até ao fim do jogo o Vitória poderia ter chegado ao golo através de remates perigosos de Ricardo Horta (80′) e Diogo Rosado (90′) o que, sem dúvida, traria alguma justiça ao resultado final.

Seguem-se agora duas semanas de paragem na Liga Zon Sagres que irão permitir a disputa de jogos da Taça da Liga e da Taça de Portugal. No próximo sábado, pelas 17:00H, o Vitória desloca-se a Portimão para disputar a 1.ª mão da 2.ª fase da Taça da Liga.

FolhaConstituicaoEquipaSCPvsVFC

 

 



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.