“Cambalhota” no marcador permite continuidade na Taça

Categorias: Futebol


VFCvsALC_FotoV

O Vitória estreou-se esta tarde, na edição deste ano da Taça de Portugal, com uma vitória incontestável frente ao Alcanenense, equipa que milita na série F do Campeonato Nacional de Séniores. De Alcanena, vila pertencente ao distrito de Santarém, viajaram cerca de 150 adeptos para apoiarem a sua equipa e darem outro colorido às bancadas do Bonfim, maioritariamente, preenchidas de verde e branco.

Em horário pouco habitual (15:00H) marcaram presença no Bonfim cerca de 2.000 pessoas que puderam assistir in loco à primeira vitória caseira do Vitória, em jogos oficiais, na presente época desportiva.

VFCvsALC_FotoII

Pedro Queirós tenta passar por Zílio.

Apesar do percalço inicial que o golo de Zílio, aos 11′, encerrou, o Vitória soube reagir e chegou à vantagem, ainda, antes do intervalo através dos mesmos protagonistas, Paulo Tavares a assistir e Cohene a marcar. Ambos os lances nasceram de cruzamentos bem medidos do médio Vitoriano, com o central paraguaio a “faturar”, aos 33′ e 45′, em dois bons golpes de cabeça. No final do primeiro tempo os verde-e-brancos venciam por 2-1 graças à “cambalhota” no marcador protagonizada.

VFCvsALC_FotoIII

Central Ruben Vezo em acção ofensiva.

No segundo tempo o Vitória continuou a comandar as “operações” e a criar oportunidades, no entanto, o golo da tranquilidade só chegaria ao minuto 74 através de um forte remate de Miguel Pedro que bateu o guarda-redes alcanenense, Vítor Braga.

VFCvsALC_FotoVII

Bruno Sabino deixa adversário para trás.

Estava, assim, selada a passagem do Vitória à próxima fase da prova, cujo sorteio terá lugar no dia 24 de outubro (5.ªF), pelas 12:00H, na sede da F.P.F.

«Os adeptos têm todo o direito de manifestar a sua insatisfação, eu é que reagi de forma irreflectida e incorrecta, daí o meu humilde pedido de desculpas no final. Felizmente foi aceite pela fantástica massa associativa do Vitória.» Miguel Pedro (jogador do Vitória FC).

VFCvsALC_FotoI

Momento de redenção de Miguel Pedro. Humilde pedido de desculpas prontamente acolhido pela massa associativa do Vitória.

FolhaConstituicaoEquipa VFCvsACA_IIIElimTP



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.