«Cantera» sadina carimba passaporte para a fase de grupos

Categorias: Futebol


VFCvsPSC04

O Vitória carimbou o passaporte para a fase de grupos da Taça da Liga após ter vencido o Portimonense, por uma bola a zero, com o golo sadino a ser apontado pelo defesa central Rúben Vezo.

No jogo decisivo em que se apurava quem seguia em frente na prova, o treinador José Couceiro promoveu, em relação ao último jogo, seis alterações no onze com destaque para a defesa verde-e-branca constituída, quase toda ela, por jogadores formados no Vitória, Rúben Vezo (19 anos), Venâncio (20 anos) e Kiko (20 anos). A somar a estes três jogadores o Vitória atuou, ainda, com o extremo Ricardo Horta (19 anos), mais um produto da formação Vitoriana.

VFCvsPSC01

Pedro Tiba, um dos estreantes no onze do Vitória.

Tiveram, ainda, oportunidade de estrear-se na equipa titular os médios Diogo Rosado e Pedro Tiba que se pautaram com exibições bastante positivas, assim como, o experiente médio defensivo Ney Santos, outra das novidades no onze.

O Vitória entrou forte no jogo e abriu o marcador bem cedo, logo aos 5′, quando o jovem defesa central, Rúben Vezo, antecipa-se ao guarda-redes Ricardo Ferreira e corresponde, com um excelente golpe de cabeça, a um livre lateral cobrado pelo pé esquerdo de Diogo Rosado. Estava inaugurado o marcador e o Vitória colocava-se em vantagem na eliminatória.

VFCvsPSC02

Tiago Terroso “arma” mais um ataque sadino.

Durante a primeira parte destaque, ainda, para um remate de Frederico Venâncio que, na sequência de um canto marcado da direita, levou perigo à baliza algarvia mas o guarda-redes, atento, defendeu com segurança.

No início do período complementar, o Vitória entrou bem novamente e poderia ter aumentado a vantagem através de remates perigosos de Kiko (50′) e Pedro Tiba (54′) mas o esférico, em ambos os lances, passou junto ao poste direito da baliza algarvia.

À passagem do minuto 69, o Vitória teve, nova, oportunidade para fazer funcionar o marcador através de Ramon Cardozo que cabeceou à malha lateral da baliza de Ricardo Ferreira após cruzamento longo da esquerda.

VFCvsPSC03

Apesar da boa réplica do Portimonense, o Vitória seguiu em frente na prova.

O Portimonense, em desvantagem, teve uma boa reacção e revelou ser um conjunto organizado e com bons valores, prova disso é o segundo lugar ocupado na Liga 2, com claras aspirações de subida ao escalão principal, o que acaba por valorizar a vitória sadina.

O principal objectivo estava assegurado com a passagem à fase de grupos da competição e, mais uma vez, sem sofrer golos o que acaba por ser mais um aspecto positivo a retirar do jogo.

Na próxima fase da Taça da Liga entram, já, em competição os oito primeiros classificados da edição da I Liga da época anterior.

FolhaConstituicaoEquipa VFCvsPSC_2.ªM-2.ªF_TL



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.