Aliança guarani rumo aos “oitavos”

Categorias: Futebol


VFCvsSMFC05

O Vitória resolveu a questão da passagem aos oitavos de final da Taça de Portugal, num jogo contra o Santa Maria, com dois golos paraguaios (povo conhecido como guarani), Javier Cohene e Ramon “Tacuarita” Cardozo, ainda no decorrer dos primeiros quarenta e cinco minutos.

Apesar da boa entrada do Santa Maria, equipa que disputa o Campeonato Nacional de Seniores, o Vitória chegou à vantagem no minuto 18 através de um desvio de cabeça de Javier Cohene que correspondeu, de forma irrepreensível, a um livre cobrado por Paulo Tavares na esquerda do ataque sadino.

VFCvsSMFC04

Festa Vitoriana no primeiro golo de Cohene.

O Vitória pressionava o clube minhoto e poderia ter aumentado o placard em duas ocasiões protagonizadas por Bruno Sabino, primeiro a finalizar de cabeça por  de cima da trave após cruzamento de Cardozo (21′) e depois num remate que passou perto da baliza de Fábio Pereira (32′). Mas os sadinos haveriam de chegar ao segundo golo, ainda, antes da saída para o descanso quando numa jogada em que a bola derivou da direita para a esquerda do ataque verde-e-branco, Diogo Rosado efectua um cruzamento para a área contrária e Ramon “Tacuarita” Cardozo cabeceia “em voo” para o fundo das redes do Santa Maria. Chegava, assim, o intervalo com dois golos de vantagem para o Vitória e com a eliminatória quase resolvida.

VFCvsSMFC03

Bruno Sabino bem procurou o golo, aqui em mais uma investida.

No segundo tempo o Santa Maria reagiu e conseguiu, durante alguns períodos, equilibrar o encontro denotando uma boa organização. O Vitória por sua vez e apesar do maior ascendente territorial não conseguia chegar ao terceiro golo e “matar”, definitivamente, o jogo. Até que, à passagem do minuto 84, Alex, médio minhoto, desfere um potente remate de fora da área e bate o guarda-redes Servín, com a bola a embater no poste direito, ainda, antes de entrar na baliza do Vitória.

VFCvsSMFC02

Diogo Rosado fez mais uma assistência, agora, para o golo de Cardozo.

Estava feito o resultado final e o apito do árbitro Nuno Almeida, apenas, confirmou a concretização do objectivo principal do Vitória para esta partida, ou seja, a passagem aos oitavos de final da Taça de Portugal.

Discurso directo:

“vitória justa pelas oportunidades que criámos e, até, pelos números que foram que acabam por premiar a boa prestação do nosso adversário” – José Couceiro, treinador do Vitória FC.

“o objectivo era passar e isso foi conseguido, agora queremos voltar a jogar em casa independentemente do adversário que nos calhe em sorte” – Diogo Rosado, médio do Vitória FC.

FolhaConstituicaoEquipa VFCvsSMFC_IVElimTP

 



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.