Vitória com futebol de “gala” verga madeirenses

Categorias: Futebol


VFCvsCDN04

Em jogo da vigésima sexta jornada da I Liga, o Vitória recebeu e venceu, de forma esclarecedora (3-0), um Nacional – situado em zona europeia na tabela – que vinha de um triunfo moralizador, na última jornada, frente ao campeão nacional.

A história do jogo começou a escrever-se, logo, no primeiro minuto quando o médio dos insulares, Rafa, teve uma entrada imprudente, dentro da área de rigor, sobre Ricardo Horta, com o árbitro Hugo Pacheco a não ter dúvidas e a assinalar o castigo máximo. Na conversão, o goleador Rafael Martins rematou forte e enganou o guarda-redes Gottardi. Bola para um lado, guarda-redes para outro e estava feito o primeiro da partida, decorridos que estavam dois minutos de jogo.

VFCvsCDN01

Com o bis neste jogo, Rafael Martins já leva 12 golos no campeonato.

Entrou-se, então, numa fase muito emotiva do encontro, com ambas as equipas a praticarem um futebol ofensivo, facto que fez com que a bola rondasse, por diversas ocasiões, as balizas adversárias.

Até que aos 37′ e de novo por Rafael Martins, servido por Pedro Tiba, resolve agitar, ainda mais, o encontro e dispara uma “bomba” do meio da rua, fazendo a bola entrar no ângulo superior esquerdo da baliza de Gottardi. Golaço do “matador” sadino e o Vitória ampliava a vantagem para dois golos, colocando-se em boa posição para garantir os três pontos.

VFCvsCDN03

Ataque pela esquerda conduzido por Nélson Pedroso.

No reatamento, Betinho num pontapé de fora da área (52′) poderia ter feito o terceiro para o Vitória mas o avançado sadino viu a bola embater com estrondo no ferro (a segunda do avançado em dois jogos) da baliza madeirense.

Mas não foi preciso esperar muito para ver novo golo dos verde-e-brancos. Pedro Tiba e Miguel Pedro (substituiu Betinho aos 62′) desenham uma excelente jogada na direita, com este último a assistir Ricardo Horta, no interior da área, que encosta para as redes insulares. O internacional sub-21 por Portugal apontava o sétimo golo na prova e sentenciava a partida.

VFCvsCDN05

O pêndulo da equipa sadina, Dani, esteve em grande plano.

Aos 74′ o avançado do Nacional, Pedro Candeias, agrediu com uma cotovelada Pedro Tiba e foi admoestado com o cartão vermelho directo, colocando os insulares numa posição, ainda, mais delicada na partida.

Triunfo claro da equipa sadina, onde o principal destaque vai para o excelente futebol praticado, assente na forte coesão do sector mais recuado (mais um jogo em casa sem sofrer golos) e na grande dinâmica ofensiva que os homens mais avançados imprimem ao jogo. O Vitória soma, agora, 33 pontos na tabela e subiu ao oitavo lugar da classificação.

VFCvsCDN04

Miguel Pedro assiste Ricardo Horta para o terceiro do Vitória.

O próximo compromisso do Vitória será em Coimbra e está agendado para a próxima sexta feira (11/04), pelas 20:00H, no Estádio Efapel Cidade de Coimbra, em encontro relativo à 27.ª jornada da Liga Zon Sagres.

VFCvsCDN06

Houve festa do golo no Bonfim.

Declarações na sala de imprensa

“Ninguém espera estar a ganhar logo no primeiro minuto. É evidente que o jogo se alterou. Sabíamos que o Nacional era muito forte nas transições ofensivas, a equipa jogou mais junta. Criámos mais oportunidades, mas obviamente que o Nacional também poderia ter marcado.” (…) “Percebo que as equipas que apostaram em ir às competições europeias têm uma luta muito grande, mas não me parece que o resultado se possa resumir a erros de arbitragem. A semana passada também me queixei de uma expulsão aos 24 minutos e de dualidade de critérios. Hoje também me pareceu que houve mais uma grande penalidade a nosso favor na segunda parte, mas estou muito longe. No lance da primeira grande penalidade penso que não há dúvidas. Nos golos do Rafael Martins e do Ricardo Horta também me parece que não há dúvidas sobre a legalidade dos mesmos.” José Couceiro (Treinador do Vitória FC).

FolhaConstituicaoEquipa VFCvsCDN_26.ªJorn_LZS



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.