“Queremos virar a página”, Domingos Paciência

Categorias: Futebol


IMG_6666

O treinador do Vitória, Domingos Paciência, abordou o jogo do próximo domingo frente ao Marítimo e revelou que “falámos durante a semana e debatemos as várias situações que nos aconteceram no passado. Este é um jogo diferente. Sabemos perfeitamente o que ficou para trás. Já faz parte do passado. Queremos virar a página. Este é um jogo difícil em que o adversário, certamente, vai criar-nos problemas mas estamos a jogar em casa, perante o nosso público e queremos vencer. Vamos continuar a nossa luta”, afirmou convicto.

O técnico sadino refere, ainda, que “isto não é uma luta, apenas, da equipa. É uma luta de todos, do clube, dos treinadores, dos jogadores, da direcção, da estrutura e, também, dos adeptos. É para eles que trabalhamos todos os dias, queremos dar-lhes vitórias. Este objectivo é comum a todos e só com união e esforço conjunto é que o conseguiremos alcançar”, revelou.

Apesar da ausência forçada do guarda-redes Ricardo Batista, cumpre domingo um jogo de castigo, Domingos Paciência afirma: “tenho três bons guarda-redes no plantel e deposito neles total confiança. O Lukas e o Miguel Lázaro têm trabalhado bem e quem jogar irá estar preparado para desempenhar a função. Disponho de um plantel equilibrado e com alternativas para as várias posições.”

“Iniciar um novo ciclo”, Frederico Venâncio

O internacional Sub-21, Frederico Venâncio, também fez a antevisão do jogo frente aos insulares e disse que “a equipa trabalhou bem durante a semana e focada em dar a volta à situação. Queremos vencer o Marítimo para dar inicio a um novo ciclo. Temos que estar bastante concentrados para atingirmos a vitória”, afirmou em jeito de “receita” para domingo.

Apesar de focado nos objectivos colectivos, o jovem central revela que “é um motivo de orgulho ser, a par do Dani, o jogador mais utilizado do Vitória. Trabalho todos os dias para ser uma opção válida mas a última palavra é sempre do treinador. É um motivo de orgulho mas também é um acréscimo de responsabilidade porque sei o quanto “pesa” esta camisola. Cresci nesta “casa”, conheço bem a história do Vitória e sei bem o que o clube representa para a cidade de Setúbal. Faço um apelo aos adeptos para que compareçam no Estádio do Bonfim e nos ajudem a conquistar os três pontos”, concluiu.



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.