Melhoria no segundo tempo não evita desaire

Categorias: Futebol


2015.05.03 - VFCvsFCP_31.ª Jorn Liga NOS 01

Melhoria no segundo tempo não evita desaire

Perante cerca de cinco mil espectadores que se deslocaram ao Bonfim, o Vitória recebeu o Porto e saiu derrotado no confronto com os nortenhos por duas bolas a zero.

Os visitantes entraram autoritários no jogo e a equipa sadina não conseguiu contrariar o ritmo imposto pelo Porto, que acabou por chegar ao golo através de Brahimi (15’), após cruzamento na direita de Ricardo.

Ainda assim e apesar do primeiro tempo menos conseguido por parte dos comandados de Bruno Ribeiro, à passagem do minuto 44 ficou por assinalar uma grande penalidade, clara, contra o Porto por braço de Alex Sandro dentro da área de rigor. Esteve mal o árbitro da partida, o madeirense Marco Ferreira, ao deixar passar em claro este lance que poderia dar o empate aos sadinos.

No segundo tempo o Vitória transfigurou-se e tornou-se mais agressivo sobre a bola e pressionante sobre o adversário, conseguindo causar alguns problemas ao último reduto portista. No banco, o técnico sadino arriscava tudo em termos tácticos, abdicando dos dois laterias, Hélder Cabral (saiu lesionado) e Pedro Queirós, em detrimento de Miguel Pedro e Rambé. Ao minuto 72 já o mexicano Uli Dávila tinha entrado para o lugar do médio Paulo Tavares.

A melhor oportunidade de golo para o Vitória surgiu ao minuto 77, na sequência de um lançamento de linha lateral, em que o avançado coreano Hyunjun Suk cabeceia para boa intervenção do guarda-redes Helton.

Os visitantes acabaram por “matar o jogo” já em período de descontos, através do colombiano Jackon Martinez, que de pé esquerdo bateu o guarda-redes vitoriano Lukas Raeder, estabelecendo o resultado final (0-2).

Com três jornadas para o final, o Vitória joga cartada muito importante, no próximo confronto em Moreira de Cónegos e em que o objectivo da manutenção pode ser alcançado em caso de triunfo sadino e derrota dos adversários que se encontram em zona de despromoção, Penafiel e Gil Vicente, que têm deslocações forasteiras aos redutos de Benfica e Porto, respectivamente.

Na primeira parte respeitámos em demasia o FC Porto. Não era o que tínhamos trabalhado. Na segunda parte, muito boa da nossa parte, saímos bem nas transições, defendemos bem. O nosso guarda-redes fez uma defesa depois do primeiro golo, o que mostra que estivemos, em termos de organização defensiva, muito bem.” (…) “Temos vindo a trabalhar, temos vindo a melhorar de jogo para jogo, tirando esta primeira parte, em que não estivemos bem. Mas, há que transportar esta segunda parte para o jogo de Moreira de Cónegos, que é muito importante para nós, e estou convicto de que vamos garantir a manutenção no próximo jogo”, Bruno Ribeiro (treinador do Vitória FC).

2015.05.03 - VFCvsFCP_31.ª Jorn Liga NOS 02Hyunjun Suk ganha em velocidade ao central espanhol Ivan Marcano.

2015.05.03 - VFCvsFCP_31.ª Jorn Liga NOS 03O avançado Zequinha disputa o esférico com o defesa Alex Sandro.

2015.05.03 - VFCvsFCP_31.ª Jorn Liga NOS 06O médio do Vitória, João Schmidt, cola a bola no peito perante o olhar de Óliver.

2015.05.03 - VFCvsFCP_31.ª Jorn Liga NOS 05A luta a meio campo foi intensa, aqui com Dani e Evandro como protagonistas.

2015.05.03 - VFCvsFCP_31.ª Jorn Liga NOS 04O lateral do Porto, Ricardo, tenta tirar a bola a João Schmidt.

2015.05.03 - VFCvsFCP_31.ª Jorn Liga NOS 07

Os actores João Ricardo (Bento), Gonçalo Diniz (Joni) e João Maneira (Tiago) da telenovela “Mar Salgado” marcaram presença no Bonfim.

2015.05.03 - FolhaConstEquipa_VFCvsFCP_31



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.