Vitória não resistiu aos ventos fortes da Madeira

Categorias: Futebol


Maritimo - Vitoria Setubal

Vitória não resistiu aos ventos fortes da Madeira

O fim-de-semana tinha começado de forma atribulada pelas mais de sete horas de viagem entre Lisboa e o Funchal e que, para além de um regresso à capital devido à impossibilidade de numa primeira tentativa aterrar na “pérola do Atlântico”, obrigou ainda a comitiva sadina a efectuar uma mudança de aeronave e restantes procedimentos de embarque. Por tal facto, a equipa Vitoriana, apenas, chegou ao hotel perto da meia-noite com o desgaste inerente a tão longa viagem.

Quanto ao jogo dentro das quatro linhas, o Marítimo apresentou-se muito forte e obrigou o treinador Quim Machado a mexer cedo na equipa, de forma a dar mais consistência ao meio campo defensivo e nesse sentido substituiu o médio Ruca por Rúben Semedo, à passagem do minuto 23.

Apesar das dificuldades, o Vitória colocou-se em vantagem à beira do intervalo (44’) através de um golo de Costinha que aproveitou bem a passividade da defesa insular.

A equipa sadina acabou por cometer o “pecado capital”, ao permitir o empate logo no início do segundo tempo (47’), com o defesa Rúben Ferreira a aproveitar um desentendimento do sector mais recuado dos sadinos.

Os insulares colocaram-se em vantagem, à passagem do minuto 56, com Dyego Sousa a finalizar de cabeça um contra-ataque rápido da equipa maritimista.

O Vitória tentava reagir mas a equipa orientada por Ivo Vieira mantinha a alta rotação no jogo e Ghazaryan (72’) ampliou a vantagem para 3-1, em mais um lance rápido do ataque maritimista.

Se o jogo já estava difícil, mais complicado ficou com o segundo cartão amarelo mostrado ao defesa esquerdo sadino Nuno Pinto e consequente expulsão (73’), que obrigou o Vitória a jogar mais de vinte minutos com menos uma unidade e que a grande penalidade convertida por Ghazaryan (79’), apenas, veio agravar.

O sul-coreano Hyunjun Suk (81’), ainda, deixou a sua marca no encontro ao reduzir para 2-4 na sequência de um erro do guarda-redes Salin.

Já em tempo de compensação, Dyego Sousa (90’+3) bisou, novamente de cabeça, e estabeleceu o resultado final.

No próximo jogo oficial, Vitória e Guimarães abrem a 5.ª jornada da Liga NOS em partida agendada para sexta-feira (18/09), pelas 20:30H, no Estádio do Bonfim em Setúbal.

Maritimo - Vitoria SetubalRúben Semedo e Paulo Tavares tentam desarmar o arménio Ghazaryan.

Maritimo - Vitoria SetubalO congolês Arnold luta pela posse de bola com o médio Xavier.

2015.09.13 - ConstituiçãoEquipasCSMvsVFC_4.ªJornLigaNOS



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.