GUI 2-2 VFC | Vitória corajoso resistiu a chuva de cartões

Categorias: Futebol


2016.02.13 - Foto GUIvsVFC_22.ªJornLigaNOS 01

GUI 2-2 VFC | Vitória corajoso resistiu a chuva de cartões

Numa deslocação sempre difícil a Guimarães, o Vitória conquistou um ponto (2-2), num jogo em que o árbitro da partida, Nuno Almeida, quiçá contagiado pelas intempéries que assolam todo o país, exibiu uma chuva de cartões aos jogadores Vitorianos, obrigando-os a terminarem a partida com, apenas, nove unidades. Os dados estatísticos são reveladores: V. Guimarães, 21 faltas com direito a 1 cartão amarelo; Vitória FC, 17 faltas valeram 9 cartões amarelos, e 2 cartões vermelhos (um por acumulação e outro por vermelho direto).

Do onze inicial Vitoriano, apenas, o guarda-redes Ricardo e o avançado Salim Cissé não foram admoestados com cartões, todos os outros jogadores viram a cartolina amarela ou vermelha, nos casos de Paulo Tavares (48’) e Tiago Valente (69’). O sadino Ruca que entrou na segunda parte, também, não se livrou do critério rigoroso do árbitro e foi oenalizado com um cartão amarelo aos 89’.

No que ao jogo jogado diz respeito, os comandados de Quim Machado entraram autoritários em terras de D. Afonso Henriques e foi com naturalidade que André Claro abriu o activo, aos oito minutos, na sequência de um remate colocado de fora da área que bateu o guarda-redes minhoto.

Apenas a partir dos vinte minutos, o V. Guimarães foi equilibrando a partida, no entanto foi o Vitória que esteve perto de dilatar a vantagem, à passagem dos 35’, não fosse Cissé, assistido por André Claro, ter escorregado no momento de remate. Já no minuto anterior, o mesmo protagonista – Salim Cissé – tinha visto o seu remate desviado por um defensor vimaranense após saída em falso do guarda-redes Miguel Silva.

Contudo o intervalo não chegaria sem os minhotos chegarem à igualdade, com o defesa central Josué (43’) a corresponder de cabeça a um cruzamento da esquerda de Ricardo Valente e com a bola a bater na trave, ainda, antes de ultrapassar a linha de golo.

As equipas iam para o descanso com quatro jogadores Vitorianos, já, admoestados com a cartolina amarela e durante o intervalo, devido a uma altercação no túnel de acesso aos balneários, o árbitro Nuno Almeida decide dar ordem de expulsão aos dois treinadores principais, Quim Machado e Sérgio Conceição.

O início da segunda parte ficaria marcado pela expulsão do médio Paulo Tavares aos 48’, por ter visto o segundo cartão amarelo, na sequência de uma falta no meio campo ofensivo. O Vitória ficava a jogar com menos uma unidade, com todo o segundo período, ainda, por jogar.

Não obstante a inferioridade numérica, o Vitória conseguiu chegar à vantagem (1-2) por Salim Cissé (55’) após boa jogada individual e remate de ângulo apertado que bateu o guarda-redes da casa. O jogador da Guiné Conacri estreava-se, assim, a marcar com a camisola sadina.

Aos sessenta e nove minutos mais uma contrariedade para os sadinos, com Tiago Valente a ver o cartão vermelho direto por puxão a um adversário dentro da área de rigor e com o árbitro da partida a assinalar a grande penalidade. O vimaranense Otávio apontou o castigo máximo e igualou a partida a duas bolas. Com vinte minutos, acrescidos do período de compensação, ainda por jogar o Vitória actuava, agora, com nove jogadores.

Foi o momento dos corajosos jogadores Vitorianos se unirem, ainda mais, e resistirem às investidas adversárias e viram o seu esforço recompensado com a conquista de um saboroso ponto, considerando todas as adversidades que encontraram ao longo dos noventa minutos.

Nota de destaque, ainda, para a bonita recepção com que mais de uma dezena de indefectíveis adeptos sadinos brindaram a comitiva Vitoriana à chegada a Setúbal, cerca das 4:00H da madrugada, facto que sensibilizou todo o grupo de trabalho, realçando o verdadeiro espírito do que é ser Vitória Futebol Clube e que se espera reforçado, já, no próximo jogo em casa, agendado para sábado, pelas 18:00H, frente ao Nacional.

2016.02.13 - Foto GUIvsVFC_22.ªJornLigaNOS 01Fábio Pacheco disputa a bola com um jogador vimaranense.

2016.02.13 - Foto GUIvsVFC_22.ªJornLigaNOS 02

O guarda-redes Ricardo sai corajoso aos pés de Licá e afasta o perigo.

2016.02.13 - Foto GUIvsVFC_22.ªJornLigaNOS 03

Lance curioso no D. Afonso Henriques, com André Horta e Josué a ficarem por terra.

2016.02.13 - Foto GUIvsVFC_22.ªJornLigaNOS 04

O avançado Vitoriano, André Claro, manteve a veia goleadora e apontou o seu 10.º golo na competição.

2016.02.13 - FolhaConstEquipa GUIvsVFC__22



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.