Triatlo Técnico Inter-Associações

Categorias: Atletismo,Modalidades


Margarida_1000m

Estava previsto a realização de um quadrangular entre as selecções de iniciados e juvenis de Lisboa, Leiria, Santarém e Setúbal mas duas das selecções não compareceram, e realizou-se um Lisboa – Setúbal.

Em boa hora se manteve esta competição pois proporcionou a obtenção de alguns bons resultados.

Estivemos presentes com dois atletas seleccionados e mais três para participarem extra competição no Campeonato de Lisboa do KM Jovem.

Aproveitando esta competição todos melhoraram, fazendo as suas melhores marcas pessoais.

Em nossa opinião, Patrícia Alminhas foi a que mais impressionou, pois fez uma corrida de 250m/barreiras demonstrando qualidades técnicas e de determinação competitiva muito fortes. Correu e ganhou, não se intimidando com as adversárias,e demonstrou uma superioridade que lhe valeu melhorar o seu já anterior recorde com 38,39s para os 38,08s.

Patricia_250mBarreiras
Na foto: Sequência da corrida da Patrícia a chegar isolada à meta fazendo no recorde nos 250m barreiras

 

O que não deixa de ser interessante é que no escalão masculino, na mesma distância e com as mesmas barreiras os rapazes fizeram pior que ela com 38,72s.
As nossas meio fundistas, a juvenil Rita Ribeiro e a iniciada Margarida Silva, uma vez mais deixaram uma excelente imagem, correndo sempre na luta para os lugares da frente.

Margarida melhorou o seu tempo de 3.30,00s nos 1000m para 3.25,63s e ficou em 8º lugar entre 30 participantes.

Margarida_1000m
Na foto: Margarida na corrida de 1000m

 

Rita Ribeiro, numa série onde estavam algumas das melhores atletas nacionais no seu escalão, andou sempre na disputa por um lugar cimeiro e assegurou um 6º lugar com novo recorde pessoal de3.09,19s nos 1000m, a sete segundos da vencedora e a menos de dois da 2ª classificada.

Rita_1000m
Na foto: Rita nos 1000m e com boas companhias  

 

Dos nossos seleccionados pela selecção de Setúbal destacamos João Patrício, que subiu ao pódio com o seu 2º lugar na classificação geral, graças aos seus dois recordes pessoais na corrida de 60m/barreiras com 9.04s e um bom salto em comprimento de 5,99m.

JoaoPatricio_podio
Na foto: João Patrício no pódio

 

Por sua vez Armando Assembleia, a mostrar uma vez mais que este tipo de provas curtas não são o seu espaço preferido nem para onde ele mais aptidões tem. Foi 3º no salto em comprimento com 5,65m, 3º nos 60m/barreiras com 9,08s, também seu recorde pessoal.

ArmandoAssembleia_saltocomp
Na foto: Armando Assembleia a acertar a sua corrida de balanço no salto em comprimento

 

Armando_Patricio_60mBarreiras
Na foto: Armando e Patrício na prova de 60m barreiras  

 

Patricio_Armando_SeleccaoDistrital
Na foto: Patrício e Armando em estreia na selecção distrital 

 

Sem dúvida estes nossos jovens, são cinco talentos de grande valor e que terão que ser levados em conta no panorama do Atletismo Jovem Nacional.
Mas ser talento nestas idades ,não significa que o sejam na idade sénior.

Recentemente o campeoníssimo Carlos Lopes disse à Rita Ribeiro, “há que treinar e evoluir de uma forma formativa, COM MUITA PACIÊNCIA e DEDICAÇÃO, pois ele levara 20 anos de treino e sacrifício até ser Campeão Olímpico”.

É um ponto para reflexão muito importante, pois actualmente leva-se a que atletas entre os 9 e os 17 anos sejam orientados com cargas de treino muito elevadas, para serem campeões nas suas idades,em vez de os deixar crescer dentro dos princípios básicos de treino em função das suas respectivas idades.

 

 



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.