À conversa com Rui Pedro, treinador da equipa de Iniciados B

Categorias: Futebol Formação,Modalidades


Rui Pedro - treinador iniciados B

Rui Pedro é, sem dúvida, um jovem treinador com uma força de vontade e crer enorme.
Actual treinador da equipa de Iniciados B e coordenador das Escolinhas do Vitória, esteve à conversa connosco.

Nome: Rui Pedro Castro
Data de Nascimento: 26-02-1986
Naturalidade: Rosário
Modalidade: Futebol de Formação

 

Como começou a aventura de ser treinador?
A aventura começou após um convite que surgiu para treinar uma equipa da Geração Benfica, aceitei de imediato, pois ser treinador era algo que eu queria muito já deste os meus 14/15 de idade.

Neste momento és treinador das camadas jovens e coordenador das Escolas do Vitória. Quais são as tuas ambições enquanto profissional?
A primeira ambição é dia após dia ser melhor treinador, esse é o meu principal foco. Mas obviamente que tenho as minhas ambições e objectivos bem definidos. Para ficarem com uma pequena ideia de até onde o Mister Rui Pedro acha que pode chegar, basta seguirem este raciocínio: sinto-me muito mais capaz e competente enquanto treinador do que quando era jogador de futebol… como jogador só cheguei a profissional.

Como se formam jovens atletas? Que valores gostas de transmitir aos teus jogadores?
Formam-se jovens atletas proporcionando-lhes uma correcta formação moral, intelectual e desportiva. Nós treinadores não nos podemos limitar apenas a desenvolver a parte técnica do jogador (passe, drible, remate). O treino implica desenvolver estratégias para educar, desenvolver e aperfeiçoar as relações interpessoais, atitudes, regras, solidariedade, união, entreajuda, espírito de equipa, atenção, concentração, educar a coragem e dominar o medo.

Rui Pedro - treinador iniciados B

 

Como conjugas a parte competitiva com a componente pedagógica?
Os valores que temos quando ganhamos temos de os ter quando perdemos.

O que torna um jovem atleta num potencial candidato a ter uma carreira profissional de jogador?
Tens de ter muito talento, mas só talento não chega. Já vi grandes “craques” no futebol juvenil a ficarem pelo caminho, ou porque são mal aconselhados ou porque perdem a humildade com o mínimo sucesso. Penso que o trabalho dos treinadores é importante nesse sentido, mas os pais tem um papel fundamental, pois são eles que passam a maior parte do tempo com o atleta. Humildade, trabalho e persistência é a receita que deixo para chegar a profissional.

Foste jogador federado durante toda a infância e adolescência. Que faltou para que pudesses ter dado o “salto”?
No meu caso dei apenas o “saltinho”, pois ainda consegui realizar um sonho de menino que era tornar-me profissional de futebol e o VITÓRIA FC felizmente abriu-me as portas para o concretizar desse sonho. Tive muitas lesões graves e isso fez com que terminasse a carreira muito cedo. Como se costuma dizer “existem males que vem por bem”, e neste momento sinto que estou no cargo certo para mim (o de treinador).

Rui Pedro - treinador iniciados B

 

Onde estará o Rui daqui a 10 anos?
Daqui a 10 anos não sei, mas de uma coisa tenho a certeza é que vou chegar ao topo como treinador, independentemente de demorar 5, 10 ou 20 anos. Já agora uma palavra para os meus adjuntos Atílio Martins e Elísio Júnior, que espero que continuem na minha equipa técnica por muitos mais anos, pois são pessoas fundamentais no meu trabalho.

Podias ser treinador de qualquer equipa Sénior. Meios financeiros não eram problema. Qual o jogador indispensável nessa tua equipa? Porquê?
Seria mais fácil se me perguntasse no futebol juvenil qual o jogador indispensável para mim, e com todo o respeito por todos os jogadores que já passaram por mim, eu vou dizer aqui um nome: João Bagão, fixem bem este nome. Fundamental em qualquer equipa, dentro e fora do campo.

Qual o teu jogador favorito do Vitória FC (Seniores)? Porquê?
Todos os jogadores que tenham vindo da formação têm de ser especiais para nós, pois é sinal que o nosso trabalho no futebol juvenil está a ser valorizado. Temos muitos jogadores de grande talento no futebol juvenil do VITÓRIA FC.

Conta-me um momento que tenha marcado positivamente enquanto treinador do VITÓRIA FC.
É o primeiro ano que estou como treinador principal de uma equipa, não tenho ainda um grande trajecto que me faça pensar qual o momento mais marcante pela positiva.
Mas, posso dizer que esta época tem sido fantástica, após a primeira jornada em que fomos derrotados falou-se logo que éramos a pior equipa de sempre de iniciados do VITÓRIA FC, falou-se também que o treinador era muito fraco e que formava muito mal os jogadores… ora, sendo tudo isto muito negativo e olhando para a tabela classificativa neste momento, estamos em segundo lugar (lugar que nos dá a subida de divisão), somos a melhor defesa do campeonato com apenas 12 golos sofridos em 21 jogos, ganhámos por 3 golos aos candidatos à subida de divisão, e os meus jogadores estão a evoluir muito e, tal como eu, lidaram muito bem com a critica, pois após a primeira jornada foram apelidados de apáticos. Já para não falar da grande empatia que existe entre mim e os jogadores. Tenho muito orgulho no grupo de trabalho que escolhi para esta época.

Qual o teu lema de vida?
Desfrutar da vida ao máximo junto de quem mais gosto, ajudar os outros e ser feliz!

Rui Pedro - treinador iniciados B

 

 

 

 



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.