Futebol | Uma vitória sobre o Belenenses com dedicatória ao capitão Vasco Fernandes

Categorias: Futebol


2018_02_05_VFC-CFB (3-0)-Equipa apoia Vasco Fernandes_CAPA

O Vitória FC venceu o CF ‘Os Belenenses’ por 3-0, na 21.ª jornada na Liga NOS, e no final jogadores e treinador dedicaram o triunfo ao capitão Vasco Fernandes, ausente no Bonfim devido ao falecimento do seu pai no domingo.

A equipa entrou em campo com camisolas com a inscrição ‘Força Vasco! Estamos contigo!’ e jogou com fumos negros, numa manifestação de solidariedade para com o defesa central, e no final, tanto Edinho como o treinador José Couceiro dedicaram o triunfo ao número 13 vitoriano.

O Vitória FC esteve por cima do jogo durante praticamente os 90 minutos, coroando uma exibição convincente com golos de Edinho, aos 45’ na transformação de um livre direto a cerca de 30 metros da baliza, de João Amaral, aos 51’, e de João Teixeira, aos 64’, somando assim o 10.º jogo seguido sem perder, incluindo a Taça CTT.

“Esta vitória, acima de tudo, tem que ser dedicada ao Vasco Fernandes. O Vasco e a sua família estão a passar um momento difícil”, disse José Couceiro na conferência de imprensa após o jogo, recordando que conhecia o pai do capitão vitoriano, Humberto Fernandes, que tinha 61 anos, visitara recentemente o Bonfim e “era um bom homem e um bom defesa central, curiosamente, tal como o Vasco”.

O treinador do Vitória FC sublinhou ainda: “Queríamos com esta vitória dar-lhe um abraço. Esta atitude da equipa é a atitude que o Vasco tem sempre dentro do campo. Estas situações são extremamente dolorosas e o que nós podemos fazer é apoiar o Vasco e ajudá-lo a conseguir recuperar e a continuar a ajudar-nos como sempre tem ajudado”.

José Couceiro afirmou que “é bom vencer sem sofrer golos” e “é fantástico interromper esta série de jogos sem ganhar, primeiro com derrotas e depois com tantos empates seguidos”.

“Foi uma vitória importante, num ciclo muito difícil de jogos e sobre um adversário que tem um primeiro objetivo idêntico ao nosso. Portanto, nesse aspeto também era muito importante ganharmos o jogo”, disse.

O técnico sabia que o Belenenses de Silas “é uma equipa que assumiu um modelo diferente, um modelo de posse”, em quer atrair o adversário “para depois sair na transição de forma rápida e com qualidade”, pelo que o Vitória FC “arriscou a pressionar muito alto na maior parte do jogo, tirando a parte final”.

“Arriscámos muito, porque em muitas situações tivemos que dar espaço para conseguirmos ser pressionantes”, admitiu, acrescentando: “Na segunda parte continuámos com a mesma postura. Entrámos forte e só quando percebemos que tínhamos o jogo controlado é que a equipa baixou um pouco, mas também baixou por mérito do Belenenses, porque foi à procura de reentrar no jogo e obrigou-nos a jogar com o bloco um bocado mais baixo”.

De acordo com José Couceiro, tratou-se de “uma vitória merecida” que surge no final de “um ciclo difícil, com muitas viagens e com muito pouco tempo de intervalo entre os jogos”, mas também num ciclo “importante da época”, porque a equipa completou “10 jogos oficiais consecutivos, entre Taça da Liga e campeonato, sem perder”.

“É de dar os parabéns aos jogadores pela postura que tiveram e pelo que têm feito até hoje, depois de, reforço, termos tido um período muito difícil entre finais de outubro e meados de dezembro, um período muito complicado a todos os níveis, com questões internas, com questões eleitorais, com muitas derrotas… Estes jogadores merecem ser enaltecidos pelo comportamento que têm tido e, contra todas as dificuldades, conseguirem ter este ciclo tão positivo”, sublinhou.

Apesar do agrado com a exibição, reconheceu que “os jogadores estavam um bocado ansiosos no início do jogo, o que é perfeitamente normal”, justificando: “Jogar nesta posição da tabela classificativa não é agradável, portanto é natural que haja alguma ansiedade em alguns momentos do jogo. Depois, como marcámos, a equipa serenou um pouco mais e conseguiu até ter outro comportamento”.

Considerando que os adeptos “são decisivos” para a equipa, José Couceiro deu-lhes os parabéns e desejou que continuem com a mesma atitude, fazendo, de novo, um apelo: “Durante os 90 minutos sempre connosco, no final do jogo, se acharem que têm razões, manifestem-se contra nós. Mas durante o jogo peço-lhes que não, porque isso só dá força ao nosso adversário”.

2018_02_05_VFC-CFB (3-0)-Festa do golo de João Amaral 2018_02_05_VFC-CFB (3-0)-João Teixeira 2018_02_05_VFC-CFB (3-0)-João Amaral 2018_02_05_VFC-CFB (3-0)-Festa do golo de João Teixeira 2018_02_05_VFC-CFB (3-0)-Estreia de André Pereira 2018_02_05_VFC-CFB (3-0)-Equipa apoia Vasco Fernandes



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.