Joel Pereira encantado com o Vitória

Categorias: Futebol


DSC_0273

A Distância que separa à cidade de Manchester, no Reino Unido, à de Setúbal, são de aproximadamente 2.533 quilómetros, nada que fizesse Joel Pereira pensar que fosse de algum modo impeditivo de regressar ao futebol português pela mão de, como diz, um dos mais emblemáticos e históricos clubes portugueses. 

“Estou muito feliz por estar aqui. Já estive na I Liga e foi uma grande experiência, infelizmente durou pouco, apenas dez jogos. Mas agora quero ficar a época toda num clube histórico como o Vitória. Espero ser muito feliz neste emblemático clube do futebol português que qualquer jogador sente orgulho em representar”, afirmou em declarações exclusivas ao site do Vitória FC. 

Para este filho de emigrantes, nascido na Suíça, mas com dupla nacionalidade, que lhe permitiu representar as seleções nacionais nos escalões de formação, Sub-21, inclusive, regressar a Portugal para representar o Vitória de Setúbal, cidade onde nasceu José Mourinho, seu treinador no Manchester United, tem um sabor especial. É uma forma de estar mais próximo dos seus. 

Nasci na Suíça e em casa sempre falámos português. Todos os anos a família faz questão de vir a Portugal. Agora no futebol sou como um emigrante e vir jogar para Portugal é uma forma de estar mais próximo das minhas raizes. Antes de vir para cá falei muito com o mister Mourinho, com o seu adjunto, Ricardo Formosinho e também com o Silvino Louro, o treinador de guarda-redes que também são de Setúbal e representaram ao mais alto nível o Vitória. A opinião deles era muito importante para mim, porque conhecem bem o clube e as pessoas que aqui trabalham. Todos nós achámos que podia ser um passo importante para o meu crescimento como jogador. O Mourinho disse-me que ia para um grande clube, onde iria ser muito feliz e aqui estou, pronto para trabalhar e ajudar o Vitória a fazer uma época de sucesso”, sublinhou. 

Não há semelhanças entre a Liga Inglesa e a Portuguesa. São realidades diferentes, culturas diferentes, mas a linguagem do futebol, essa é a mesma em qualquer parte do mundo. Por essa razão Joel encara o seu ingresso no Vitória FC como uma oportunidade de regressar ao Manchester United ainda mais confiante e mais experiente de forma a poder discutir, no futuro, um lugar no onze dos Red Devils.

“O futebol em Inglaterra é outra realidade bem diferente da nossa, mas por vezes é necessário dar um passo atrás para de seguida dar dois em frente e alcançar o sucesso. Foi essa a razão que me levou a aceitar este desafio. Só vejo pontos positivos nesta minha experiência no Vitória. E estou aqui para dar o melhor de mim. Neste momento o Vitória é o melhor para a minha carreira e estou aqui para lutar pelo meu lugar. São realidades diferentes mas vou sentir-me bem. Em Inglaterra a paixão com que as pessoas vão ver o futebol é significativa. O Manchester é um dos maiores clubes do mundo, há muita pressão sobre os jogadores e temos de estar preparados para esses desafios”, sustentou. 

Joel mal teve tempo para arrumar as malas e conhecer os cantos à casa, que é como quem diz, ao Estádio do Bonfim. Estreou-se com o Extremadura no jogo de apresentação aos sócios e dois dias depois participou no jogo de treino com o Benfica no Seixal. Agora promete trabalhar para encontrar o seu espaço na equipa.

“Quase não dormi depois de uma longa viagem mas não queria faltar ao jogo de apresentação. Nem pensei duas vezes. Senti um carinho especial quando anunciaram o meu nome e agradeço aos adeptos do Vitória esse gesto que me sensibilizou. Agora é a minha vez de retribuir”, rematou o reforço vitoriano. 

 

DSC_0273Unknown-1Unknown



Deixe o seu comentário

Necessita de ter a sua sessão ligada para poder comentar.